Confirmada

Formação em
Recusa e Seletividade Alimentar Infantil:
A Abordagem do
Terapeuta da Fala

ed. Leiria 2020.

16 horas-aula

Leiria
10 e 11
Outubro
2020

Enquadramento

- As dificuldades alimentares na primeira infância são uma das queixas mais comuns dos pais e cuidadores nas consultas médicas que ainda não são referenciadas, com a frequência desejável para uma avaliação em Terapia da Fala.
De acordo com as estatísticas internacionais, cerca de 30% das crianças com desenvolvimento normal e 80% com patologia do neurodesenvolvimento podem apresentar algum tipo de desafio na sua alimentação.
Em geral, as crianças são rotuladas de “preguiçosas para mamar e mastigar”, “esquisitas” e “difíceis/piscos para comer” e as refeições tornaram-se num momento de grande ansiedade e conflito entre o(s) adulto(s) e a criança com repercussões negativas.
Estas dificuldades ao longo das etapas da diversificação alimentar podem ter como base uma multiplicidade de fatores: orgânicos, orais, estruturais, emocionais e sensoriais; pelo que se torna fundamental identificar as barreiras que limitam o desenvolvimento e conforto para que a criança coma.
Cada vez mais, a evidência científica demonstra a necessidade de uma abordagem multidisciplinar com um foco muito para além da boca e do estômago, nos casos de aversão e seletividade. Como elemento fundamental na equipa, seja em contexto educacional ou clínico, o Terapeuta da Fala necessita de adquirir conhecimentos para avaliar, diagnosticar e intervir na criança com recusa alimentar.

Objectivos Gerais

- Adquirir conhecimentos teórico-práticos relativos à atuação do Terapeuta da Fala na aversão e seletividades alimentares na primeira infância.

Objectivos Específicos

- Identificar e compreender a interação dos factores envolvidos no comportamento alimentar da criança;
- Relacionar o desenvolvimento motor global com o desenvolvimento do sistema sensório motor oral e alimentação infantil;
- Conhecer as diferentes abordagens na alimentação complementar e o seu contributo na intervenção do TF na área das dificuldades alimentares;
- Dominar diferentes propostas para a classificação e prevalência nas dificuldades alimentares;
- Adquirir conhecimentos para prevenir a ocorrências de dificuldades nas etapas de transição alimentar;
- Compreender a importância do processamento sensorial na alimentação;
- Identificar dificuldades alimentares de base sensorial e no seu impacto no desenvolvimento da criança;
- Conhecer e aplicar instrumentos de anamnese e avaliação para crianças com aversão e seletividade alimentares;
- Realizar um diagnóstico diferencial das dificuldades alimentares permitindo dar uma resposta diferenciada e adequada;
- Conhecer diferentes abordagens e programas específicos para esta população;
- Definir um plano de intervenção com materiais, atividades e estratégias em parceria com os elementos da equipa e família, visando a aquisição das competências sensório motoras orais, o conforto, a segurança e a confiança para a criança expandir o seu reportório alimentar, de forma equilibrada;
- Reconhecer e compreender as possibilidades e limites da intervenção dos vários elementos da equipa nos casos de aversão e seletividade alimentar;
- Analisar e discutir casos clínicos apresentados pela formadora e formantes, compreendo os desafios e as especificidades das situações.

Metodología

- Explicação teórica, recorrendo aos métodos expositivo, demonstrativo e interrogativo, bem como ao método activo na componente prática.
- Discussão de casos clínicos.

Destinatários

Terapeutas da Fala e alunos finalistas do curso de Terapia da Fala.

Número Clausus

Mínimo . 15 - Máximo . 25

Prazos de inscrição

até dia 03 de outubro de 2020

Investimento

valor total de 120 € (cento e vinte euros)
Inscrição: 30,00 € (trinta euros),
+ 1 parcela de 90,00 € (noventa euros)

* O valor da inscrição deverá ser efectuado após a sua inscrição e enviar o comprovativo juntamente com os documentos solicitados, para assim validar a sua inscrição
**Valor de inscrição é somente reembolsável no caso de não existir número mínimo de alunos.

Horário e Local

Sábado das 10h00 às 19h00
Domingo das 09h00 às 18h00

Local

Alcance - Apoio ao desenvolvimento e reabilitação pediátrica
Praça Cristiano Shurmmann, 71 Guimarota,
2410-380 Leiria

Duração

10 meses

Processo de Avaliação da Formação

Não aplicável. Classificação Final: Apto ou não Apto.

Certificação

Formação Profissional de Especialização certificada pela DGERT - Direcção-geral do Emprego e das Relações do Trabalho através da plataforma SIGO

Outras informações

1. O Instituto epap se reserva o direito de não oferecer a Formação Profissional de Especialização se não for preenchido o número mínimo de vagas.

Parceiro

Formadora

voltar ao menu

Formadores

voltar ao menu

Conteúdos Programáticos

voltar ao menu

1ª Dia

Princípios Anatómicos e Fisiológicos do Sistema Estomatognático, Cardíaco e Respiratório

. Desenvolvimento motor global, Desenvolvimento sensório-motor oral e alimentação;
Abordagens na alimentação complementar e contributo para a intervenção do TF nas dificuldades alimentares;

. Mitos e crenças relativas à alimentação infantil;
Fatores que influenciam o comportamento alimentar:
. saúde;
. processamento sensorial
. propriedades sensoriais dos alimentos;

. competências sensório oromotoras;
. funções executivas;
. emoções (sistema límbico);
. contexto e interlocutores;
. motivação;
. aspetos linguísticos e sociais;

. Prevenção das dificuldades alimentares nas etapas da diversificação alimentar;
Análise e discussão de casos clínicos;
Reflexão construtiva em grupo.

. Características Específicas da População-alvo de acordo com a sua patologia de base;

. Recém-Nascido de Alto Risco; Malformações Craniofaciais, DRFE, Síndromes Genéticas, Patologia Neuromotora;

. Co-morbilidades na disfagia e impacto nas competências alimentares;
. Critérios de encaminhamento para Terapia da Fala;

. Análise e discussão de casos clínicos.

2º Dia

Princípios Anatómicos e Fisiológicos do Sistema Estomatognático, Cardíaco e Respiratório

. Classificações e prevalência das dificuldades alimentares na criança;
Doenças orgânicas e disfunção do processamento sensorial na criança com recusa alimentar;

. Anamnese e avaliação na aversão e selectividade alimentar na primeira infância;
Análise e discussão de casos clínicos;

. Abordagens e programas de intervenção específicos para esta população;
Atividades, técnicas, materiais e estratégias na população infantil com aversão e seletividade alimentar, nomeadamente, crianças com sonda e PEA.

. Trabalho em equipa.
Reflexão construtiva em grupo.
Análise e discussão de casos clínicos.

. Trabalho em equipa.
. Reflexão construtiva em grupo.
. Análise e discussão de casos clínicos.

. Avaliação Instrumental;
. Diagnóstico diferencial;

. Intervenção (materiais, técnicas, atividades, estratégias) de acordo com as especificidades da etiologia, manifestações clínicas e objetivos a atingir nas seguintes patologias do neurodesenvolvimento;

. Prematuridade;
. Síndromes Genéticas;
. Patologia Neuromotora;
. Malformações Craniofaciais;
. Doença do RGE;
. Doenças Cardio-respiratórias.

UC2

Avaliação Clínica nas Disfagias