Formação em
Traqueostomia vs
Respiração, Fonação e
Deglutição: Abordagem Interdisciplinar

ed.2021

Plataforma Zoom

16 horas-aula

Início
19 e 26 de
Junho de 2021

Enquadramento

A traqueostomia (TQT) é definida como uma abertura na traqueia que mantém a comunicação com o exterior, geralmente, por meio de uma cânula. A indicação mais frequente para a realização de uma traquestomia é a manutenção da patência da via aérea superior, especificamente para uma ventilação com pressão positiva, após tentativa de extubação falhada e desmame ventilatório difícil. Uma obstrução da via aérea superior ou incapacidade para proteger a via aérea inferior, também são indicações para a realização de uma traqueostomia
Apesar de apresentar vantagens, a TQT também acarreta um maior risco de complicações para o doente, sendo recomendado iniciar o processo de decanulação assim que possível.
Estudos realizados mostram que a presença de uma TQT possui efeitos estruturais e funcionais ao nível da Comunicação, Fala, Voz, Respiração e Deglutição.
As competências e conhecimento clínico-científico das equipas que intervém com estes doentes são determinantes no processo de decanulação com redução do risco de complicações, e, por isso também preponderantes no outcome destes doentes. Este processo deverá envolver uma equipa interdisciplinar constituída por médicos, terapeutas da fala, fisioterapeutas e enfermeiros.

Certificação

Formação certificada pela DGERT - Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho. O Certificado de Formação Profissional é emitido gratuitamente no fim da formação, se o formando obtiver aproveitamento. Emissão ao abrigo da Portaria 474/2010 de 8 de Julho, através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO) e após a realização do exame de avaliação de diagnóstico de conhecimentos da formação, que será realizado no último dia da formação. As perguntas serão de escolha múltipla com questões Verdadeiras ou Falsas.

Outras informações

O Instituto epap reserva o direito de não realizar a formação se não for preenchido o número mínimo de vagas.

Destinatários

Médicos, Enfermeiros, Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica (TSDTs)

Número Clausus

Mínimo . 15 - Máximo . 25

Local das aulas

Instituto E.pap - Ensino a Distância

Investimento

*Valor Total: 180€ (cento e oitenta euros).

*Inscrição 30€ (trinta euros), após a inscrição

* + 2 parcelas de 75€ (setenta e cinco euros)

*Valor de inscrição é somente reembolsável no caso de não existir número mínimo de alunos.

Prazo de inscrição

LISBOA até dia 17 de novembro de 2019
PORTO até dia 24 de novembro de 2019

Horário

16 horas de aulas teórico-práticas

Sábados das 09h às 13h e das 14h às 18h

Processo de Avaliação da Formação

Avaliação de diagnóstico da formação:
Os formandos serão avaliados através de teste escrito, com perguntas para escolha se (V) Verdadeira ou (F) Falsa. O teste será disponibilizado na Plataforma Moodle do Instituto EPAP, na página do curso, onde os alunos terão acesso com o seu login e password (que será criado para o efeito). O teste de diagnóstico, estará disponível no dia 04 de Julho de 2021 das 00h01min às 23h59min do mesmo dia.Após a abertura do teste pelo formando, terá 60 minutos para responder as 50 perguntas que fazem parte do teste (todas as perguntas aparecem de forma baralhada, sendo o aparecimento do teste sempre diferente em termos de ordem entre os formandos).

*A avaliação de diagnóstico formativo é expressa através de uma classificação na escala numérica de 0 a 20 valores, considerando-se aprovação a obtenção de um mínimo de l0 valores, bem como no seu equivalente na escala europeia de classificação

Formadoras

voltar ao menu

Susana Isabel Martins Mestre

Terapeuta da Fala no Centro Hospitalar Universitário do Algarve - Hospital de Faro, com atuação na avaliação e reabilitação dos doentes com Disfagia Orofaríngea e apoio na realização de exames instrumentais (Videofluoroscopia e Videoendoscopia da Deglutição).Bacharel em Engenharia Alimentar, Licenciada em Terapia da Fala, Pós-graduada em Intervenção Terapêutica nas Disfagias Orofaríngeas, em Intervenção Terapêutica na Motricidade Oral e Facial e em Ventilação Mecânica - nível 1, pelo Instituto EPAP. Mestre em Neuropsicologia e Neurociências Cognitivas. Coordenadora das Pós-graduações em Intervenção Terapêutica nas Disfagias Orofaríngeas pelo Instituto E.PAP - Ensino Profissional, Avançado e Pós-graduado. Docente do Mestrado em Terapia da Fala: área de especialização em Motricidade Orofacial e Deglutição da Escola Superior de Saúde do Alcoitão – ESSA. Docente do Màster em Motricidad Orofacial e da Pós Graduación em Disfagias Orofaríngeas, programa de curso da FUB Fundación Universitària del Bages e Instituto E.PAP – Acreditación por la UVic- Universitat de la Catalunya Central (Espanha). Membro associado da Sociedade Europeia de Perturbações da Deglutição (ESSD).

Cláudia Dias

Licenciada em Fisioterapia pela Escola Superior de Saude Jean Piaget Algarve; Pós Graduação em Fisioterapia Respiratória pela Universidade Atlantica; Fisioterapeuta na empresa de Cuidados Respiratórios Linde Saúde, com vasta experiencia em Ventilação Mecanica Não Invasiva e técnicas instrumentais e não intrumentais de mobilização e remoção de secreções; Experiência no acompanhamento de doentes Neuromusculares pediatricos e adultos no domicilio com ventilação mecanica não invasiva; Participação em vários Congressos, Jornadas, Cursos e Workshops na área de Fisioterapia Respiratória; Formadora convidada em Pós Graduações/Jornadas/Workshops na área da Fisioterapia Respiratória; Ventilação Mecânica Não Invasiva; Técnicas instrumentais e não instrumentais de mobilização e remoção de secreções;

Conteúdos Programáticos

voltar ao menu

TM1

. Breve revisão: anatomo -fisiologia do Sistema Respiratório e do Sistema Estomatognático;

TM2

. Traqueostomia: conceito, indicações, classificação e tipo de cânulas;

TM3

. Impacto da traqueostomia na respiração, fonação e deglutição;

TM4

. Uso de válvula de fala e deglutição: conceito, indicações e contra-indicações;

TM5

. Reabilitação interdisciplinar e cuidados básicos ao doente com traqueostomia;

TM6

. Uso de válvula de fala e deglutição no doente com Ventilação Mecânica;

TM7

. Ocluir cânula de traqueostomia ou adaptar válvula de fala e deglutição?;

TM8

. Protocolo de decanulação: importância de uma equipa interdisciplinar;

TM9

. Casos clínicos.